SOCEM ART

«Nunca pretendi ser senão um sonhador. A quem me falou de viver nunca prestei atenção. Pertenci sempre ao que não está onde estou e ao que nunca pude ser.»

in Livro do Desassossego, Bernardo Soares